Free Shoutcast HostingRadio Stream Hosting

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

O DIARIO - COLUNISTA JESSICA LOESCH 31 JAN.2011

Pelo que soube na última semana o prefeito Schenkel e o administrador do Hospital Márcio Schumann dos Santos estão se reunindo esporadicamente para discutir sobre soluções para os problemas que rondam a casa de saúde. Já foi desmentido o anúncio sobre a possibilidade de o Hospital fechar por falta de alvará sanitário. Agora a Prefeitura vai auxiliar o Hospital nas adequações necessárias para que, o quanto antes, recebam o alvará necessário para continuarem atendendo. 
Tanto a Prefeitura e o Hospital estão se entendendo que até visita às obras do novo centro cirúrgico o prefeito e a secretária de Saúde fizeram na última semana. Bem melhor assim, pois do jeito que estava até pouco tempo atrás com a questão convênio, a comunidade só tem a perder. O jeito é unir forças e abraçar a causa!Fonte: http://www2.odiario.net/colunistas/coluna/c/2869

Comento: A aproximação entre o poder publico e o hospital, transparece que a brigada pró hospital que existia até a ultima sessão legislativa de 2010 se pulverizou. O hospital como ferramenta politica para a bancada da oposição não rendeu bons frutos, levando em conta que o hospital é uma entidade privada, filantropica e amarrada através da legislação com a filantropia e o SUS. A questão do alvará da vigilancia sanitaria pendente até o momento ainda é uma incognita que por aqui ninguem pode garantir sua renovação até o momento, a não ser que o poder publico auxilie por via politica a sua renovação, pois por via normal através do cumprimento de exigencias da 5ª Delegacia Regional de Saúde, desde o ano passado nada ou muito pouco havia sido realizado pela administração, conf. informação dada pela Vigilancia Sanitaria em dezembro ultimo.Vemos uma boa vontade do poder publico em auxiliar a entidade, pois 2012 está chegando e o momento politico local começa a fervilhar para as proximas eleições e auxiliar o hospital pode trazer frutos para a situação. Até aí tudo normal.
O que pouco se viu até o momento é sobre a sanidade financeira e administrativa da entidade tão comentada até dezembro ultimo e que a poucos dias ouvi comentarios de que a divida com este modelo administrativo não teria como reverter o quadro. Os problemas da entidade ultrapassam a má administração e a crise financeira, bate a porta da estrutura fisica/clinica e da convivencia profissional nos seus corredores.
Bloco cirurgico até o momento é uma utopia que não mostra perspectivas de realinhamento administrativo e equilibrio da entidade com esta obra. Por enquanto é buscar $$ e enterrar na area do hospital.

Nenhum comentário:

Postar um comentário