Free Shoutcast HostingRadio Stream Hosting

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Lobão Entrevista Tuma Jr. e Claudio Tognolli

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Direto de Cordoba - rgentina...Relato da situação sócio/politica 19/12/13

HANGOUT: LOBÃO, TUMA JR E CLAUDIO TOGNOLLI, IMPERDIVEL!!!!!!!!!!!!!

Lobão com Tuma Jr. e Claudio Tognolli: o livro ASSASSINATO DE REPUTAÇÕES: um crime de Estado


Dia 22 de dezembro de 2013, domingo, 22 horas (horário de Brasília) 
vamos ter mais um hangout ao vivo, free, no Lobão Entrevista.
Lobão receberá os autores do livro ASSASSINATO DE REPUTAÇÕES:
 um crime de Estado
Romeu Tuma Jr. e Claudio Tognolli.


terça-feira, 17 de dezembro de 2013

TOLERÂNCIA ZERO


Uma das mais impressionantes tolerâncias é a nacional.
Explica - se ou tenta - se.
Como o povinho nativo é movido ao jeitinho, aparentemente, tudo se pode, e cada vivente assume uma tolerância inimaginável em relação às patifarias, pequenas ou imensuráveis dos outros na esperança de que receba o seu beneplácito, quando ele cometer os seus deslizes.
sem - neurônio vai mal, em todas as instâncias, e, incompreensivelmente, sobe nas pesquisas; o metamorfose é denunciado, diariamente, e a cada engodo patrocinado pelo indigitado patife, é mais aplaudido e agraciado com títulos de Doutor Honoris Causa.
São tantos reconhecimentos pela sua imbatível capacidade de manipular, que os TÍTULOS o reconhecem como um mestre.
Em qualquer ramo que sejamos pesquisados, lá estamos no topo da esbórnia.
Dá tesão ser brasileiro.
Em especial, quando ponteamos como a terra do tudo pelo social, também nos candidatamos ao de Nação de maior licenciosidade do planeta.
Se, no passado, alguns países europeus declaravam - se como liberais ao extremo, acreditando no elevado nível educacional de suas populações; no Brasil, com reconhecido nível moral no grau de zero à esquerda, a liberalização caminha mais para o lado da putarialiberada do que para a liberdade social ou de minorias.
Aqueles que se preocupam com o futuro, estão temerosos de que preparamos para o futuro, uma Nação sem um mínimo de padrões que possa salvaguardá - la como uma pátria que cause orgulho aos seus cidadãos.
Muito falamos de que as nações necessitam de seus heróis, de seu passado, edificado com a dedicação e o esforço de seus antepassados.
Na atualidade, nada temos; nem memória, nem heróis, nem parâmetros, nem paradigmas, nem vergonha.
E assim, vivemos num contexto no qual as denúncias que nos sufocam são tantas e sempre renovadas, e envolvendo quantias estratosféricas, que já nem nos importamos.
Podemos afirmar que somos um navio à matroca.
Mas não adianta, são alertas aos ventos.
E ao que tudo indica, a galera prossegue disposta aceitar o nosso triste destino. Parece que no coração de cada individuo, repousa uma desclassificável tolerância zero, desde que ele possa alcançar algum benefício na inconcebível permissividade.
Muitos nacionais sentem inveja dos golpistas, que sem fazer força abocanham milhares de reais.
Contudo, aproxima - se o Natal e um Novo Ano, e como cristãos desejamos ao povaréu muitas felicidades, saúde e paz, e aspiramos que seja ungido pela intolerância, que seja severo com os corruptos, implacável com os cretinos e com os políticos que se locupletam nas suas funções de representantes.
Como estamos bestificados pela esperança, aspiramos, ainda, que a ignara plebe valorize o mérito, cultue o dever da cidadania e não tenha piedade com os irresponsáveis, e que seja menos jeitosa e respeite o direito dos outros.
Amém!
Brasília, DF, 16 de dezembro de 2013
Gen. Bda Rfm Valmir Fonseca Azevedo Pereira

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013


NO LINK ABAIXO VC PODERÁ ASSISTIR AO VIVO E FICARÁ POSTADO PARA CONSULTAS POSTERIORES.

COMO LARVAS NO ESTERCO

COMO LARVAS NO ESTERCO
O delegado federal ROMEU TUMA JUNIOR, ex-secretário nacional de Justiça, lançou o seu livro "Assassinato de reputações: um crime de Estado".
Uma hecatombe de denúncias e acusações que serão divulgadas pelo seu impacto, mesmo na mídia governista, durante alguns dias.
No início, muitas prosopopéias, pretensas providências de algumas autoridades, protestos indignados, ameaças de processos contra o autor, mas tudo apenas marolinhas para embromar os esperançosos.
Pessoas de conhecida falta de caráter são citadas, nada de novo. Quem não conhece o ex - presidente? Quem desconhece o tamanho de Tarso Genro?
Apesar de cheios de novidades, nada que vá mudar o elevado conceito do populacho em relação a cada canalha citado.
Do livro, podemos concluir o que já sabemos, de que no Brasil o sucesso está na malandragem, e que os mais espertos e sem caráter sempre se darão bem.
Outra conclusão é de que com o poder nas mãos, o patife usa a sua posição para prejudicar os seus opositores. No livro, Tuma afirma em várias oportunidades, que foi incitado ou convidado a levantar dados para macular desafetos das autoridades.
Suas alegações é que não topou, mas quantos já foram convidados e aceitaram?
Felizmente, o autor resolveu expor no livro as diversas ocasiões em que os poderosos tentaram ou usaram a sua posição poderosa para denegrir alguém ou acobertar algo.
Daí a expressão de “assassinos de reputações”.
Mas talvez a grandiosa descoberta seja a de que o melhor caminho para o sucesso é a patifaria, é o engodo, as maracutaias, na verdade é afastar - se da dignidade e do caráter como o diabo da cruz, pois vemos que cada patife profissional, venceu na vida.
Que triste resultado para os corretos e dignos, quando confirmamos que o golpe, a mentira são os atributos que coroam a vida de seus praticantes.
metamorfose ambulante, ou o informante “barba”, para os íntimos, chegou e foi reeleito presidente, e que ícone da ignorância é mais “Doutor Honoris Causa”do  que os mais alentados mestres da humanidade?
O Tarso foi ministro e hoje é governador e admirador das FARC. Lembram - se do Battisti? Dos cubanos que pediram asilo e foram embarcados à força de volta para Cuba?
Hoje, no Brasil, atingimos a apoteose dos crápulas, pois aqui, com a nossa subserviência e a nossa falta de critérios, respeitamos e elegemos não o mérito, mas a incúria e os seus seguidores.
Esta é a nossa imbatível realidade.
Os mensaleiros foram presos, nem todos, mas alguém acredita que os principais protagonistas ficarão muito tempo na cadeia?
As acusações e denuncias do Tuma serão devidamente desmoralizadas, e os principais canalhas citados prosseguirão na sua gloriosa carreira.
Sim, não adianta espernear quando eles crescem, engordam e atingem os pináculos da glória “como larvas no esterco”.
Alguns poderão indagar, que esterco?
O País é, ou está coberto de esterco? Ou o esterco somos nós?
Provavelmente, nós, respondeu o filósofo.
Brasília, DF, 13 de dezembro de 2013
Gen. Bda Valmir Fonseca Azevedo Pereira

sábado, 7 de dezembro de 2013

GRANDE NELSON RODRIGUES!!!!

Em 1969 (em pleno regime militar) Nelson Rodrigues já dizia: "Ou o artista é comunista, socialista, esquerdista, inocente útil, ou que outro nome tenha, e terá toda cobertura promocional. Mas se for um solitário, um independente, um original - não terá linha em jornal nenhum. Dirão vocês que a inteligência de esquerda não manda nada. De acordo. Não tem poder, mas o exerce. As redações estão infiltradas. E assim as rádios. E assim a televisão. É o que acontece com Gilberto Freyre. Qualquer notícia sobre o grande autor de Casa Grande & senzala vai para cesta. Leiam os nossos jornais, as nossas revistas. Querem assassiná-lo pelo silêncio." (Nelson Rodrigues, O Reacionário)

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

CONEXÃO BRASIL - ARGENTINA - CUBA


Prof. Marlon Adami

Se quisermos buscar explicações e esclarecimentos criticos sobre a situação da américa latina temos que nos voltar para a ilhota de Cuba, aquela que para muitos era o paraíso dos imperialistas norte americanos, mas que na verdade se transformou no paraíso demoníaco, onde nada que possa ser humano acontece por lá, começando com o comunismo da familia castro encabeçado pelo caduco e bilionário Fidel.
Nos anos 60, a OLAS(Organização Latino Americana de Solidariedade), aquela que iria difundir e implantar o comunismo no mundo ocidental, mas primordialmente na america latina e africa, não se consolidou, devido a falencia da sua escora financeira que vinha da URSS. Com Cuba em crise financeira pela falta dos aportes advindos da URSS, observa-se o recuo desse projeto de comunização.
O ano é 1990, Lula mesmo derrotado em 89 ainda desfruta do carisma e simpatia da população dentro e fora do Brasil e neste momento assistimos o primeiro contato entre Fidel e Lula, aquele que sempre foi da direita, filiado a ARENA, nomeado pelo regime militar para ser presidente do sindicato.
É nesse exato momento que temos a fundação do FORO DE SÃO PAULO, a organização que irá e está implantando o socialismo na américa latina, através dos seus camaradas de outrora, anistiados em seus países e que hoje desfrutam do poder, governando e implantando de forma discreta e "democratica" através dos ditames Gramiscistas, como diz José Genoino, o "ideal" da esquerda, que para nós é simplemente a ditadura comunista que só favorece quem está no poder.
Eleições sucessivas com vitórias e gestões de partidos integrantes do FSP, fazem com que a implementação do projeto de poder socialista se instale e crie raízes cada vez mais.
PT no Brasil, Kirschnerismo na Argentina, Cocaleros na Bolivia, Bolivarianos na Venezuela, são o exemplo do que está enraizado e atuante no momento.
Expurgando a direita politica nesses países, demonizando as forças militares que por decadas governaram e retiram a ameaça socialista na américa, reescrevendo a historia de seus países, colocando a esquerda revolucionaria como os herois democraticos, sem contar os sistemas de ensino balisados em metodologias Freirianas(Brasil), Piagetianas, Vigotskyanas, hoje começamos a reconhecer os frutos de uma revolução silenciosa por decadas e que criaram o cenário necessario para essa atuação firme e forte da esquerda latino americana.
Nos ultimo dias pudemos observar o poder de atuação revolucionaria na Argentina, mais precisamente na cidade de Cordoba, onde durante dois dias a força policial, sem ser ouvida de suas necessidades para poder "trabalhar", pelo governo, entrou em greve, ocasionando um caos geral, com saques, roubos, invasões de toda ordem, instalando uma panico a população local.
Mas o que realmente podemos tirar desse clima gerado pela greve policial foi a má intenção governamental que provoca situações extremas para poder criar acordos e gerar beneficios politicos para si, mas o principal e creio pouco notado, foi o desespero nos saques que na minha analise não foram meras ações de vandalismo, mas de pobreza e necessidade que a população portenha vem passando e não está sendo devidamente assistida pelo governo Kirschner.
Observamos tambem a atuação das crias do socialismo e do assitencialismo praticado nos ultimos anos, a massa de desocupados que não bastasse não produzir e viver as custas do estado, em um momento critico como esse aproveita e rouba os melhores artigos do comercio, com a justificativa de sua pobreza e serem vitimas do capitalismo para usufruir ou vender posteriormente para se sentirem incluidos, mesmo que seja através do mal caratismo e do crime.
Por obvio, assim como no Brasil, o assistencialismo promovido não é o suficiente e a crise em que tanto Argentina como Brasil passam não é apenas reflexo da globalização e crises externas, mas da incompetencia e da maneira descabida de gerir Estado pela esquerda que apenas vislumbra concretizar seu projeto de poder e repito, como diz Jose Genoino..."lutar para realizar o ideal".
A Argtina nos mostra o que pode e certamente irá ocorrer não só no Brasil mas em toda a America Latina, não pelo fato de gestão e dificuldades do sistema mas pela má intenção e ganacia do projeto socialista do FORO DE SP.