Free Shoutcast HostingRadio Stream Hosting

sábado, 26 de março de 2016

São os futuros rei e rainha da Inglaterra, cripto judeus?




por Bernard Starr
Huffington Post
(Resumido por henrymakow.com)


Qual é a possibilidade de ocorrer dois judeus no Palácio de Buckingham e descobrir que eles são o rei e a rainha da Inglaterra? Improvável, você diz. Alguns fatos curiosos emergentes sugerem que isso poderia acontecer.

Quando o casamento real unindo Kate Middleton e o príncipe William foi anunciado, detetives em genealogia começaram a trabalhar. De primeira, o rumor indicou que a mãe de Kate, Carole Goldsmith (nome de solteira), tinha ascendência judaica. Se Carole Goldsmith é judia, então, de acordo com a lei judaica, sua filha Kate Middleton é considerada judia - e poderia se tornar a primeira rainha judia (Consorte) da Inglaterra. Mas, infelizmente, os investigadores ainda acreditando que havia uma herança judaica na linhagem de Kate descobriram que as últimas cinco gerações de sua família casaram-se em igrejas. Claro, isso não exclui o fato de que alguns podem ter sido judeus secretos (cripto judeus), o que era realidade para muitos judeus durante a Inquisição. Outras fontes suspeitam da linhagem judaica de Kate. E de acordo com um rabino ortodoxo sefardita de Israel, ambos os avós maternos de Kate. Portanto, a questão quanto a ser judia ou não, para Kate ainda está em aberto.

Mas espere, a coisa se complica. Poderia princesa Diana, mãe de William, ter sido judia? Uma fonte afirma que a mãe da princesa Diana, Frances Shand Kydd, era judia - nasceu Frances Ruth Burke Roche, um Rothschild.

De fato, seria suficiente para a princesa Diana ser certificada judia, assim como seu filho, William, futuro rei da Inglaterra. Outra investigação detalha uma forte conexão com a ascendência davídica para Frances e seus descendentes.

Outros pedaços intrigantes de "evidência" e de especulação foram citados no Daily Mail de Londres, que cita fontes que afirmam que Diana foi concebida durante um affair de sua mãe com o banqueiro judeu milionário Sir James Goldsmith (originalmente Goldschmidt e sem relação aparente com Carole Goldsmith) . O relatório diz que Frances foi afastada de seu marido, Earl Spencer (Visconde Althorp), e teve um caso com Sir James Goldsmith justo no momento em que Diana foi concebida. Fortalecendo o caso, um relatório aponta para notáveis semelhanças entre a princesa Diana e outros filhos de Sir James Goldsmith: Zak, Ben e Jemima Goldsmith.

Se essas notícias são verdadeiras, então Diana seria completamente judia com uma mãe judia (Frances Ruth Burke Roche aka Rothschild) e um pai judeu (Sir James Goldsmith). Por sua vez, William, futuro rei da Inglaterra, teria profundas raízes judaicas.

---
Debra escreve:

Fatos apontam para Elizabeth II como tendo uma genealogia judaica. Ela pode ser uma convertida ao judaísmo talmúdico, o que explicaria sua associação / amizade com a Casa de Rothschild.

Isto está além de laços diplomáticos com os judeus, assim, a cabeça da Igreja da Inglaterra não é um gentio, nem é William, independentemente da linhagem de Diana. As ramificações desta estão além do social.
Elizabeth II é cabeça de dezesseis Estados-membros da ONU, chefe da Common Wealth de 54 países.

A escrita está na parede para a família real (britânica) reivindicar Israel. Isto é sinistro, de fato.