Free Shoutcast HostingRadio Stream Hosting

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Identificado na Cisjordânia o anel de Pôncio Pilatos

O nome de Pôncio Pilatos, governador da província da Judeia a mando de Roma, foi encontrado em um anel de bronze descoberto em uma escavação há mais de 50 anos. Entretanto, só agora a equipe da Universidade Hebraica de Jerusalém foi capaz de decifrar a inscrição na joia, um dos inúmeros objetos retirados da escavação realizada após a Guerra dos Seis Dias em 1969, na colina Heródio.
Em relação ao dono do artefato, o time que liderou o estudo diz não haver dúvidas: “Eu não conheço nenhum outro Pilatos desse mesmo período, e o anel mostra que era alguém de prestígio e riqueza”, diz o professor Danny Schwartz. Como a joia é bastante simples, os pesquisadores acreditam que fosse utilizada no dia-a-dia

Pilatos governou a região entre os anos 26 e 36. Ficou conhecido popularmente por ter, segundo a Bíblia, condenado Jesus Cristo a morrer na cruz. De acordo com Eusébio de Cesareia, em sua História Eclesiástica, cometeu suicídio no ano 37 d.C, após cair em desgraça junto ao imperador romano Calígula.
A fortaleza na qual aconteceu a escavação que encontrou o anel fica na colina Heródio, o ponto mais alto do deserto da Judeia. O nome faz referência ao rei Herodes, que governou a região entre os anos 37 a.C. e 4 d.C
A colina tem forma circular e foi transformada em cemitério, sendo o local de escolha de Herodes para ser enterrado. A parte superior do complexo continuou a ser usada por oficiais romanos que governavam a Judeia naquela época. É provável que Pilatos também tenha usado o Heródio como sede do governo central.