Free Shoutcast HostingRadio Stream Hosting

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

RENÚNCIA, IMPEACHMENT OU INTERVENÇÃO?


Meus amigos!
Há alguns dias, quando do meu depoimento perante CNV, alertei ao Brasil que estávamos à beira de uma guerra civil.
Pois bem, hoje eu volto, para dizer que ela já começou e a iniciativa foi nossa.
E por incrível que possa parecer estamos ganhando a guerra e a vitória está próxima.
Na chamada Primavera Árabe, em vários países do Norte da África e do Oriente Médio, o povo foi às ruas para protestar e acabou por derrubar seus governos ditatoriais e corruptos como o nosso.
As manifestações lá, também começaram como aqui, de maneira incipiente, foram ganhando intensidade, foram crescendo aos poucos, ganhando cada vez mais adeptos, os grupos foram se organizando, as agitações começaram a GANHAR um vulto cada vez maior, atingiram um estágio tal que vidas começaram a ser perdidas. Viveram um período de efervescência política e social com sacrifícios imensos para a população até que finalmente os países entraram em colapso. A voz do povo, o clamor público chegou às Forças Armadas obrigando-as a intervir.
Não é isso que queremos?
Pois é, elas intervirão sim.
Mas, não se iludam aqueles que esperam que as FFAA ( Forças Armadas) tomem a iniciativa e intervenham. É preciso que aconteça como aconteceu em 1964: o povo foi para as ruas em massa, em grandes manifestações como na “Marcha da família com Deus pela liberdade” e exigiu sua intervenção, pois aquele era o desejo da maioria dos brasileiros. Então, as FFAA atendendo ao clamor público, à vontade popular tiveram a certeza de que era hora de intervir e assim o fizeram livrando o país daquele governo que pretendia levar o Brasil ao comunismo.
Os Comandantes das FFAA recebem diariamente milhares de mensagens pedindo intervenção. Isso não é suficiente, é preciso que algo muito importante aconteça.
E está para acontecer, pois O FIM ESTÁ PRÓXIMO.
A queda da Dilma é inevitável, ela está com os dias contados.
Isso poderá acontecer de três maneiras:

RENÚNCIA: esta é uma hipótese plausível, possível, porém pouco provável. Os Petistas já admitindo que a situação da Dilma é insustentável, vão agir como o fizeram tantos outros ladrões (Presidente, Deputados e Senadores ), nesta situação. Vão jurar inocência até o fim e afirmar que nunca renunciarão etc. Aguentarão até o último minuto quando finalmente jogarão a toalha. Darão os anéis para não perderem os dedos. Vão tentar poupar ao máximo o PT para evitar um desgaste irreparável que inviabilize o seu retorno em 2018, com o luladrão, como candidato à Presidência;
DESTITUIÇÃO POR PROCESSO DE IMPEACHMENT: as investigações levadas a efeito na Operação Lava Jato no escândalo da Petrobrás e outros que ainda poderão surgir como é o caso do BNDES, forçarão o Congresso Nacional a um processo que levará ao impeachment da Presidente por improbidade administrativa e a sua consequente destituição. Os ratos já começaram a abandonar o navio. O PMDB na condição de maior partido do Congresso Nacional e de maior interessado no impeachment assumira o governo, pois tem na linha sucessória o Vice-Presidente e o Presidente da Câmara dos Deputados, nada fará para ajudar a Dilma, ao contrário, orientará seus Deputados e Senadores no sentido de apoiarem o impeachment.
DEPOSIÇÃO: que poderia ser consequência de uma INTERVENÇÃO MILITAR CONSTITUCIONAL com a intervenção das FFAA se a situação no país atingir uma proporção tal que ponha em perigo a vida das pessoas e a normalidade democrática e aí sim, atendendo ao clamor público, à vontade do povo, como em 1964, cumprirá sua destinação Constitucional, ou, simplesmente uma INTERVENÇÃO MILITAR para forçar a saída da Presidente, no caso do PT não acatar a decisão do Congresso Nacional, alegando estar sendo vítima de GOLPE e colocar a sua milícia vermelha nas ruas para tentar manter a Presidente no poder.
Infelizmente, do meu ponto de vista, esta é a pior e mais provável hipótese, porque fará eclodir uma guerra civil sangrenta com a morte de milhares de brasileiros. Mas, quem disse que o PT está preocupado com isso. Para os comunistas o povo é massa de manobra, é descartável.
Meus amigos, como viram as FFAA intervirão sim, mas somente nesta última hipótese.
A vitória está próxima, mas é preciso continuar e até mesmo aumentar a pressão, principalmente sobre a classe política, para evitar que tudo acabe em nada, como tem sido até agora.
Forte abraço.
Coronel Moézia.